O corte da cana e as flexões de coluna

Não deve haver trabalho mais árduo do que o do cortador de cana.

Pesquisadores da Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) filmaram o trabalho destes cortadores e contaram, em computador, 3.994 flexões de coluna e 3.792 golpes de podão ao longo de uma jornada de 8 horas; o cidadão chega a carregar 11 toneladas por dia.

Como cerca de 75% do corte de cana no Brasil é manual (por conta do tipo de terreno), supõe-se que é nessa base que nos tornaremos campeões mundiais de exportação de etanol….

Para quem quer saber mais sobre este estudo da UNIMEP, o pesquisador é o Erivelton Fontana de Laat, no e-mail: eriveltonlaat@bol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cidadania, Economia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s